domingo, 28 de agosto de 2016

Ecos da alma

Sentada às portas do tempo
o silêncio abraça minh'alma
e acolhe os suspiros
que entoam súplicas
sufocadas num sorriso efêmero

Neste silêncio que me plenifica
ouço os ecos da minh'alma
pensamentos se reorganizam
e uma tênue paz
invade todo o meu ser

Sentimentos soltos
tecidos com fios de prata
formam um arabesco disforme
encontram-se perdidos na alma

Ecos de alegria e dor
coabitam dentro de nós
disfarçados em emoções inexplicáveis
impossíveis de serem ditas
pois faltam palavras 
que as possam oralizar

E nesse transe de agonia
mergulho fundo na fantasia
expulso o que traz dor
deixo amornar o que oferece calor

Concentro-me nos pensamentos
que vozeiam na alma
o tédio invade a psique
sentimentos extraviados
precisam ser reorganizados

Tudo é abstrato
pensamentos duais
não há sincronismo
a alma está conflito

Ecos do meu viver
povoam meus sentidos
sonhos deixados no caminho
cambaleando nas dores recolhidas
vou levando os dias da minha vida

E como fiandeira do tempo
vou entrelaçando os fios do sentimento
embasados nos ecos da alma
que ditam o meu sentir neste viver

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Eu queria ser

Eu queria ser...

LUAR....
Para brilhar na noite
                   dos amores incompreendidos                 

SILÊNCIO...
Para fazer calar as vozes que atordoam o coração

AMANHECER...
Para fazer um dia a mais de felicidade

LUZ...
Para os que vivem na escuridão

NOITE...
Para acalentar os que lutam durante o dia

VIDA...
Para fazer renascer a esperança dos que a deixam morrer

LÁGRIMA...
Para fazer chorar os corações insensíveis

SORRISO...
Para encantar os lábios dos amargurados

AMOR...
Para unir as pessoas...
e lhes dizer que sou apenas uma delas

Na verdade amigo...amiga
Eu queria mesmo era ser
um pequeno Beija Flor...
para entrar pela tua janela
e te dar um beijo  adocicado
 te envolver num carinhoso abraço
e dizer... Eu gosto de ti!

Desejo que você tenha uma semana leve
como o bailado das borboletas
e que ela seja de paz e
poderosamente abençoada